About Me

Minha foto
M. Rosa
Maristela Rosa,universitária,faço faculdade de Comunicação Social(serei uma jornalista com diploma,acreditem!!!) Tenho 19 anos e adoro escrever besteiras,coisas inúteis e agora quero dividir isso com o Mundo,não é ótimo???rsrsrs....Mas voltando a falar de mim:gosto de ler,escrever,ver filmes,ouvir e contar histórias,por isso conto com a ajuda e interesse de vocês para fazer desse Blog uma página divertida,interessante e diferenciada na Net.! Agradeço,desde já e Mão na massa! =)
Visualizar meu perfil completo

Seguidores

Tecnologia do Blogger.
quarta-feira, 11 de maio de 2011

"Virou Purpurina"

            Fiquei sabendo ontem que a dançarina(o) 'Lacraia' morreu. Fiquei muito triste, chorei muito, nossa...bom, mentira! Nem me abalei, na verdade acredito que ninguém que a(o) conhecia apenas pela mídia, como eu, tenha ficado abalado ou chocado, portanto é de se imaginar que eu não gastaria um texto com a morte dela(e), certo? Certíssimo! Não é bem da morte dela(e) que quero comentar neste breve texto.
             Bom, o fato é que a morte de 'Lacraia' (que eu não sei se é ele ou ela) estampou a capa de todos os "jornais" populares do país. Não sei muito bem do que a criatura morreu, mas isso nem vem ao caso...O que vem ao caso é a forma com que a morte foi "noticiada". Um jornal tinha em sua capa "Foi, Lacraia; foi, Lacraia!", outro dizia "Lacraia virou purpurina..." e assim por diante. É um show de horror tão grande que chega a ser cômico (aquela velha história:"seria cômico se não fosse trágico).É uma falta de respeito tão absurda e evidente que eu nem tenho muito o que dizer, só mesmo a perguntar: Quem são essas pessoas por traz desse tipo de "notícia"? Que tipo de formação eles tiveram(se tiveram)? Quem compra esse tipo de porcaria? 
           Eu as vezes acho que as palavras "respeito" e "vergonha" não existem no dicionário de certas publicações (me recuso a chamar esse tipo de coisa de jornal) e de certos profissionais. Quanto aos leitores disso, suponho que nem tenham dicionários em casa...






   Bjos, abraços, aperto de mão!






                                                                                   M.Rosa
quarta-feira, 4 de maio de 2011

Comemorando a Morte

      Um dia desses, essa semana, acordei com o despertador do meu celular, as seis da manhã (como acontece todos os dias),  e fiquei meio sonolenta, ainda deitada...Sabe aquele estagio da vida em que você não está dormindo mas também não está acordado?! Pois bem, era o meu caso. A TV de outro quarto estava ligada e pude escutar, misturando um pouco com os meus sonhos que Osama Bin Laden tinha morrido. Quando despertei de vez fiquei em dúvida se o que eu tinha escutado era real ou só um sonho, bem estranho, mas um sonho... Fui a faculdade, estudei, dormi um pouco na aula, voltei pra casa, liguei a TV  e tive a confirmação: Osama Bin Laden estava morto, ou melhor, havia sido assassinado por policiais da inteligência norte americana que estavam em seu encalço.  Uma notícia bem surpreendente  para o mundo todo, com certeza, mas não é da notícia em si que quero tratar neste breve texto.
        Além de a notícia ser bem surpreendente, apesar de o mundo inteiro saber que Osama era o homem mais procurado da terra, o inimigo número 1 dos Estados Unidos, o que me surpreendeu e de certa maneira, me chocou bastante, foi a forma com que os estadunidences agiram a essa morte. Os jornais dizendo que a população estava nas ruas, que finalmente a justiça foi feita. Houve quem agradecesse até mesmo ao ex-presidente Bush(aquele que promoveu guerras insanas e provocou centenas de mortes). Um misto de ódio reprimido, alegria e loucura estava estampado nos cenários de celebrações realizadas no país com essa notícia. Mas, o que eles celebravam mesmo? A Morte! Não há nada de justo em um ataque que, a princípio visava prender um terrorista, acabar por mata-lo e fazendo ainda  mais quatro vítimas (o número de vítimas pode ser maior, mas até o momento foram divulgadas 4).Não defendo aqui o terrorismo, nem a figura de Osama Bin Laden, muito pelo contrário, prendê-lo, eliminar essa influência perigosa e destrutiva sobre as pessoas, a sociedade, fazer justiça às pessoas que morreram em decorrencia de ataques terroristas é algo muito sério e correto, jamais estaria contra isso.
      Porém, pode ser muita ingenuidade da minha parte, mas eu realmente achei que povo dos Estados Unidos quisesse a justiça pelos que morreram em ataques terroristas, mas, pelo visto, o simples ópio da vingança barata e violenta já os satisfaz! O absurdo é pensar que essas mesmas pessoas que hoje comemoram a morte, podem ser vítimas de um ato terrorista que se inflama no coração de quem é seguidor de Bin Laden, afinal, não se pode esperar que um ato de violência traga paz.






 Bjos, Abraços, aperto de mão...






                                                                         M.Rosa