About Me

Minha foto
M. Rosa
Maristela Rosa,universitária,faço faculdade de Comunicação Social(serei uma jornalista com diploma,acreditem!!!) Tenho 19 anos e adoro escrever besteiras,coisas inúteis e agora quero dividir isso com o Mundo,não é ótimo???rsrsrs....Mas voltando a falar de mim:gosto de ler,escrever,ver filmes,ouvir e contar histórias,por isso conto com a ajuda e interesse de vocês para fazer desse Blog uma página divertida,interessante e diferenciada na Net.! Agradeço,desde já e Mão na massa! =)
Visualizar meu perfil completo

Seguidores

Tecnologia do Blogger.
quinta-feira, 31 de março de 2011

O negro galã

            O fato de eu ser uma mulher negra, me faz ficar um pouco receosa quando vou tratar de racismo, porque o negro acaba se colocando pra baixo, se fazendo a vítima do sistema, dos brancos, do racismo, da escravidão, dos navios negreiros, do tronco...E esse tempo já foi deixado para trás! Quer dizer, mais ou menos, né?! Racismo é uma coisa ainda bem existente e a escravidão também, que não se limita só aos negros, hoje em dia...mas não é disso que quero tratar, aliás eu viajei legal!
          Bom...eu sou muito fã de novelas (e há quem me critique por isso, mas quem disse que eu me importo?!), gosto de acompanhar uma trama bem feita; acompanho com mesmo prazer com que leio um bom livro (não que eu esteja colocando em pé de igualdade as duas experiências) e por conta desse meu apreço tenho acompanhado a novela das 9 horas da Globo, a chamada: Insensato Coração. A novela tem algumas falhas na minha opinião, o autor já teve inspirações melhores, mas tem alguns acertos também e principalmente ousadia. Num país onde bonito é ser branco, loiro e com olhos claros(o que, aliás, não condiz com a nossa realidade) a trama tem como galã um ator que vai na contramão de tudo isso: Lazaro Ramos. O cara é negro (negão mesmo), não é loiro, nem tem olhos claros; tem cabelo crespo, um nariz que eu não diria que é lindo(se é que me entende), lábios carnudos, cara de quem é gente e não boneco! Ou seja,ele esta verdadeiramente longe da beleza plástica.
Poxa, ele nem é feio...Eu conheço gente beeem pior, viu?! hehehe...
             O que as pessoas acharam de ver Lázaro como galã?! Aaah, muitas falaram mal, claro! "Afinal, um cara pra fazer sucesso com a "mulherada", pra ser rico e bem sucedido tem que ser bonitão! O mundo ficou de cabeça pra baixo, é isso?!", "Até o câmera deve ser mais bonito que ele, oras!" e muitos outros comentários que eu nem faço questão de lembrar...Mas a questão é:Essas pessoas já se olharam no espelho?! Porque estão longe de serem plasticamente perfeitas, lindas, irretocáveis...Muito pelo contrário! Elas pintam o cabelo, fazem chapinha , são insatisfeitas com uma ou outra coisas, ou seja, são comuns, são brasileiras...e já estava mais que na hora de um galã, de uma novela, de a TV representar o povo representar a cara do Brasil!




         Bjos, abraços, aperto de mão!




                                                                                                                                                   M.Rosa
sexta-feira, 18 de março de 2011

Antropologicamente falando...

        A  Antropologia é a ciência que estuda as culturas humanas, este estudo nos leva a compreender, primária e basicamente, que não existem culturas melhores ou piores, apenas diferentes umas das outras...Mas não é o conceito de Antropologia que quero discutir neste texto.
      Todos nós estamos acompanhando a situação dramática, pra dizer o mínimo, em que se encontra o Japão nesse momento: o país devastado por um terremoto de 8.9 pontos (a escala vai até 9), por uma tsunami e pela ameaça de contaminação nuclear. Vendo tanta destruição era de se esperar, do ponto de vista de um povo latino como  somos, que a população estivesse em desespero; pessoas chorando, se lamentando, completamente desorganizadas, mas não é o que se vê. Muito pelo contrário! As pessoas, mesmo com esse caos ainda se lembram de separar o lixo pra reciclagem! Imaginem: Você sem casa, sem comida, com a ameaça de haver mais tremores de terra e com a contaminação nuclear sendo uma hipótese real, você vai mesmo se lembrar de separar o lixo?! As pessoas aqui no Brasil, vivendo suas vidas normalmente, sem grandes sobressaltos, não se lembram de separar o lixo, muitas nem ao menos aprendem que o lixo deve ser jogado no lixo e jogam este em encostas, rios, ruas...
       Você pode estar pensando:"Nossa, que povo mais educado, limpo e organizado! Muito melhor que esse povo sem educação aqui do Brasil!", mas se lembram do que eu disse logo no início?! Nenhuma cultura é melhor que a outra, apenas diferente...Vamos ver por outro lado. Por exemplo, no que diz respeito a solidariedade (palavra esta, aliás, que brasileiro adora). No Japão não se vê esse movimento de ajuda ao próximo que é tão comum aqui no Brasil, mesmo os que nada sofreram não se abalam até as cidades atingidas para levar roupas, comida e água para os desabrigados, mesmo sabendo desta necessidade. O pensamento deles é de que o governo vai fazer algo, a ajuda de outros países irá chegar, portanto não precisam se abalar até as cidades devastadas para ajudar...Bom, não é um pensamento muito generoso, não é mesmo?! Mas os japoneses são piores do que nós, por isso?! Não! São apenas diferentes...
      Países latinos, com o sangue correndo na veias, mas com pouca tradição e educação, como o nosso, podem tirar varias lições ao observar essa tragédia japonesa, uma delas e saber aceitar e compreender o diferente e não se meterem a besta com energia nuclear, por favor!







    Bjos, abraços, aperto de mão!








                                                                                                              M.Rosa